24 de maio de 2024

Campanha da CSP-Conlutas garante marmitas, água e suprimentos no RS

A campanha financeira da CSP-Conlutas, iniciada logo nos primeiros dias da tragédia climática e social no Rio Grande do Sul, tem contribuído para garantir a distribuição de comida, água e outros suprimentos às famílias desabrigadas em Porto Alegre e região.

Uma das principais ações, que os ativistas da Central e entidades filiadas têm se dedicado, é garantir alimentação aos atingidos e as doações têm sido direcionadas para esse trabalho. Uma cozinha solidária na região sul de Porto Alegre, criada por trabalhadores e ativistas, tem produzido cerca de 400 marmitex por dia, que são entregues em escolas e igrejas que estão sendo utilizados como abrigos.

A distribuição de água também é outra prioridade. Os ativistas da minoria da diretoria do Sindicato dos Correios, por exemplo, estão mobilizados com a entrega de garrafas d´água e outros suprimentos, como alimentos e colchões. As doações são direcionadas para regiões que acabaram ficando ilhadas com as enchentes, sendo entregues através de barcos e botes.

A integrante da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas e também membro da direção estadual da Central no RS, Rejane Oliveira, informou que a campanha conta ainda com o apoio de entidades filiadas à Central na região.

“O Sindicato dos Metroviários, por exemplo, mesmo com a sede e trabalhadores da categoria afetados pelas enchentes, tem se somado às ações de solidariedade. Em Passo Fundo, o Sindicato dos Comerciários tem ajudado financeiramente, especialmente os atingidos no campo, trabalhadores rurais e pequenos produtores que perderam tudo com os temporais”, relatou Rejane, que é professora e mora em Porto Alegre.

A população em situação de rua também tem sido atendida nos abrigos. “No colégio Júlio de Castilhos, a juventude tem feito um importante trabalho de assistência a pessoas que vivem nas ruas e com as chuvas tiveram a situação ainda mais agravada”, contou a dirigente.

Rejane destaca ainda que doações também estão vindo de outras regiões, como o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Belém que, além da campanha financeira, decidiu realizar uma campanha junto à categoria e obteve êxito. As doações, assim que chegarem em Porto Alegre, também serão direcionadas a abrigos e famílias atingidas.

“Neste momento, a solidariedade de classe tem sido crucial para socorrer milhares de famílias desabrigadas em meio a essa catástrofe climática e social no Rio Grande do Sul. Isso é fundamental e revela o poder de auto-organização e mobilização de nossa classe. Mas, nesse processo, consideramos ser também fundamental apontar os responsáveis por essa situação”, afirma Rejane.

“Essa tragédia tem causas e responsáveis. A ganância capitalista está agravando cada vez mais o aquecimento global e eventos extremos, como esse que estamos vivendo no RS, serão recorrentes, e tudo isso conta com a conivência e negligência dos governos. Portanto, também temos de nos mobilizar para enfrentar esses inimigos do povo”, concluiu.

Intensificar a campanha e levar às bases

Além da campanha de doação que já está sendo encaminhada, a CSP-Conlutas orienta que as entidades filiadas divulguem a campanha na base, estimulando a solidariedade de classe, veja:

– Desenvolver a campanha junto à base, discutindo politicamente e denunciando as verdadeiras causas da catástrofe (que é a negligência dos governos e a ganância capitalista), e angariar contribuições financeiras e doações.

As doações devem ser de água (prioritário), alimentos da cesta básica (produtos não perecíveis), material de higiene pessoal, material de limpeza seco, roupas de uso, roupas de cama e de banho e ração para pet.

Arrecadar doações nas assembleias, portas de fábrica e locais de trabalho, escolas, manifestações e atos.

Estimular as doações financeiras das entidades e também individualmente por parte dos dirigentes e ativistas de cada sindicato, entidade e movimento;

Criar centros de arrecadação nas sedes das entidades, movimentos e ocupações urbanas e rurais;

Estimular na base que os trabalhadores discutam e arrecadem também no seu lugar de trabalho e moradia;

Toda a rede de agências dos Correios nas regiões Nordeste, Sudeste e Sul (no RS, parte das cidades) está recebendo doações. Assim, o que for arrecadado nos centros de arrecadação e atividades deve ser entregue nas Agências dos Correios. No momento da entrega, importante registrar com vídeos e fotos, repassando para a imprensa da Central para que possamos repercutir e dar divulgação à Campanha.

Ampla divulgação nos jornais e sites das entidades do PIX e da conta bancária da campanha solidária da CSP-Conlutas para depósito e dos centros de arrecadação;

Como doar

As doações podem ser feitas via PIX ou depósito/transferência bancária.

As contribuições devem ser feitas via PIX, através da chave: financeiro@cspconlutas.org.br, ou ainda via depósito/transferência para Banco do Brasil, agência 3520-3, conta corrente 26261-7, CNPJ 07.887.926/0013-23, CSP-Conlutas Central Sindical e Popular.

Com informações da CSP-Conlutas

24 de maio de 2024

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *