24 de novembro de 2023

“Ter um problema emocional não é sinônimo de alta médica, é um alerta”

Por Psicóloga Clínica Larissa Pedrosa Rossiter

“Fui parar na emergência (de tanto sintoma que eu estava sentindo e o médico disse pra eu não me preocupar, porque meu problema é “só emocional”.

Doenças emocionais não aparecem no exame de sangue e na tomografia, mas causam tanta ou maior incapacidade do que algumas doenças que são diagnosticadas por exames. “Só emocional” não é só, é muito.

São sintomas difíceis de tratar, que nem sempre respondem completamente ao tratamento psiquiátrico e precisam de psicoterapia associada. Quem dera que todas as doenças respondessem só ao remédio e que os sintomas sumissem de um dia para o outro.

O “só emocional” de hoje é a incapacidade física do amanhã. Não só as pessoas, como alguns médicos especialmente os que atendem em emergências precisam começar a entender o quanto os problemas mentais influenciam e agravam a saúde como um todo.

Jamais o atestado de “doença emocional” deve servir como uma carta de alforria, alta médica ou sinônimo de
que você não precisa se tratar, pelo contrário.

Você tem urgência de procurar tratamento psiquiátrico e ajuda psicoterápica antes que seus problemas se agravem ainda mais. “Ah, mas eu não sou maluco pra procurar psiquiatra.

Algumas pessoas até ficam ofendidas quando um médico de outra especialidade encaminha ao psiquiatra.
É importante informar-se e atualizar-se sobre a saúde mental na sua vida, e do quanto a prevenção tanto o tratamento das doenças aumenta sua qualidade de vida e sua funcionalidade. Já não cabe mais preconceito, esse tipo de pensamento só atrasa a sua vida. Buscar um psicólogo – psiquiatra é o primeiro passo para começar
a cuidar melhor de você.

Instagram: @psilarissarossiter

24 de novembro de 2023

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *