9 de fevereiro de 2021

Mobilização e pressão dão o tom na luta pelos Serviços Públicos

Lives, tuitaços, campanhas de mídia e até o e-Cidadania figuram como ferramentas legitimas na luta das servidoras e servidores públicos

Mobilização! Essa é a palavra-chave que tem dado o tom nos grupos de servidoras e servidores públicos em todo o país, principalmente naqueles organizados pelo Movimento a Serviço do Brasil. E não é pra menos.

Após a eleição de Arthur Lira (PP/AL) e Rodrigo Pacheco (DEM/MG) às presidências da Câmara e do Senado, respectivamente, completamente alinhados a Jair Bolsonaro e suas 32 “prioridades” no Congresso Nacional, a tensão aumentou e os riscos para os serviços públicos, mais ainda. Ainda na segunda-feira, 1, pouco antes da eleição, o próprio Lira declarou que tanto a PEC Emergencial (186/2019) quanto a reforma administrativa (PEC 32/2020) são prioridades.

Amparado por uma pesada propaganda da imprensa comercial que defende a prevalência dos interesses econômicos do mercado – leia-se setor financeiro, alto empresariado e agronegócio, dentre outros acostumados a enriquecer às custas do dinheiro público – o governo também subiu o tom e agora investe mais na construção da narrativa de que o auxílio-emergencial pode voltar se os servidores públicos forem sacrificados.

Mobilizados, servidoras, servidores e entidades se revezam entre a pressão nas redes sociais e a tentativa de esclarecer a população nos espaços que Facebook, Twitter e Instagram ainda permitem, apesar de dificultarem cada vez a defesa de bandeiras sociais como a luta dos trabalhadores públicos e privados.

Nesse universo, o Twitter se destaca. Foi o que aconteceu na noite desta segunda-feira, 8. Com apoio do Movimento a Serviço do Brasil, o tuitaço organizado pela Frente Parlamentar Mista do Serviço Público subiu a hashtag #DerrubaPec32 ao topo dos Trending Topics Twitter Brasil, permanecendo em primeiro no hanking por mais de uma hora. O tuitaço registrou mais de 50 mil tuítes ao longo do período. O resultado foi fruto de uma intensa mobilização em grupos de servidores públicos, tanto no whatsapp quanto no Facebook. O sucesso foi tamanho que por volta das 22 horas, a organização do evento disparou um comunicado:

Campanhas

Outra frente amplamente utilizada na luta ela preservação dos serviços públicos são as campanhas nacionais. Duas de destaque têm participação da Fenajufe. A primeira é tocada pelo Movimento a Serviço do Brasil e foi criada a partir da iniciativa da Fenajufe em parceira com outras entidades. A campanha inicia sua terceira fase nos próximos dias e tem resultado em maior visibilidade da posição dos servidores, junto à imprensa comercial. O movimento pode ser encontrado nos seguintes perfis:

Facebook: https://bit.ly/389mwRG

Twitter: https://bit.ly/2JCLyi9

Instagram: https://bit.ly/2I5jQtE

Youtube: https://bit.ly/360HK1F

Grupo de WhatsApp: https://bit.ly/32bgnkf

Outra campanha que também tem a Fenajufe como participante é organizada no Fonasefe, o Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos e tem apresentado grande repercussão nas redes sociais. Os perfis da campanha podem ser acompanhados no Facebook e Instagram (@reformaadministrativa.nao  e @fonasefe, respectivamente)

e-Cidadania

Outra ferramenta que tem se tornado aliada do funcionalismo à medida que se faz vista no Congresso Nacional, é o portal e-Cidadania, criado pelo Senado Federal em. No portal, ideias legislativas podem ser apresentadas ao parlamento e, se obtiverem 20 mil apoios, vão à Comissão de Direitos Humanos e entram novamente em consulta pública em busca de apoio.  Dentre as favoráveis e as contrárias à PEC 32/2020, a reforma administrativa, uma já se transformou em sugestão – a SUG 28 de 2020, que pode ser votada https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoideia?id=145925 – proposta por Patrícia Santos, do Rio de Janeiro.

Ainda em fase de obtenção de apoios para se transformar em sugestão, a propositura que pede a Rejeição total das PECs 186/19 e 32/2020 :

Diga NÃO aos ataques aos serviços públicos e aos servidores!

➡️ Vote contra a PEC 186/2019 (PEC Emergencial): http://bit.ly/3a01l50

➡️ Vote contra a PEC 32/2020 (Reforma Administrativa): http://bit.ly/3tDqvyj

Com informações da Fenajufe

9 de fevereiro de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *