19 de maio de 2020

Sindjus-AL repudia a declaração do ministro da Economia Paulo Guedes de que servidores querem saquear o país

Respeite os servidores

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal em Alagoas (Sindjus-AL) manifesta repúdio à declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, ocorrida na última sexta-feira (15), afirmando que as categorias, excluídos da proibição de reajuste salarial no PLP 39/2020, querem saquear o Brasil. “Por favor, não assaltem o Brasil, enquanto o Brasil está nocauteado.  É inaceitável que tentem saquear o gigante que está no chão”, disse o ministro.

Por pressão do governo Bolsonaro, as demais categorias dos servidores foram proibidas de ter recomposição salarial e pagamento de progressões nos próximos dezoito meses no PLP 39/2020, aprovado no Congresso Nacional. O governo quer vetar a previsão de reajuste salarial dessas categorias.

Os constantes saques aos cofres públicos não ocorrem pelos seus servidores públicos (que têm seus direitos desrespeitados e acumulam perdas salariais), mas sim pelo sistema financeiro em acordo com o governo federal, a exemplo do pagamento ilegal e imoral dos juros e rolagens da dívida pública, consumindo mais de R$ 1 trilhão por ano da União.

Aproveitando-se da pandemia do novo coronavírus, o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional também aprovaram, na proposta de Emenda à Constituição (PEC) 10/2020, que o Banco Central (BC) adquira papéis podres de bancos e investidores sem limite. Os parlamentares ainda aprovaram no PLP 39/2020 o sistema de securitização de créditos, que põe em risco a economia dos estados e municípios.

A Auditoria Cidadã da Dívida denuncia a securitização de créditos, pois se trata de sistema que permite que os entes federados estruturem a emissão de títulos de valores mobiliários em operações financeiras que, na prática, geram uma nova dívida pública, reduzindo drasticamente o volume de recursos dos cofres públicos.

Não é a primeira vez que o ministro da Economia ataca os servidores. Em fevereiro deste ano, Guedes comparou os servidores com parasitas. Ao contrário do ministro, que visa apenas servir o setor financeiro, a especulação, os servidores públicos têm papel fundamental para manutenção, condução e execução de serviços públicos à população, mesmo enfrentando precárias estruturas e com salários congelados.

O Sindjus-AL exige respeito aos servidores públicos por parte do Governo, melhoria das condições de trabalho e salariais a todos os trabalhadores.

19 de maio de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *