14 de fevereiro de 2020

Servidores de Alagoas deliberam pela deflagração de greve nacional em 18 de março

Em defesa dos serviços públicos
Os servidores do Judiciário Federal de Alagoas decidiram pela deflagração da greve nacional em 18 de março. A deliberação aconteceu na assembleia geral, realizada pelo Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal em Alagoas (Sindjus-AL), em frente ao prédio das Varas do Trabalho, na quinta-feira (13).

O coordenador Jurídico do Sindjus-AL, Paulo Falcão, iniciou a assembleia repudiando a fala do ministro da Economia, Paulo Guedes, que chamou os servidores de parasitas. O sindicalista também manifestou apoio à greve dos petroleiros contra a demissão em massa e a privatização das refinarias.

Paulo Falcão apresentou à categoria os seis eixos gerais da campanha salarial dos servidores públicos federais, como a reposição das perdas salariais do período de 2010 a 2019 e preservação do poder de compras; isonomia de benefícios e paridade entre ativo, aposentado e pensionista; direitos previdenciários; valorização do serviço público e dos direitos trabalhistas; liberdade de organização e manifestação e pelo cumprimento dos acordos assinados com o governo federal.

O coordenador Jurídico destacou que a greve nacional é para impedir a aprovação das PECs 186, 187 e 188/2019 e barrar a reforma administrativa, que desmontam os serviços públicos, retiram direitos e reduzem salários dos servidores. “É preciso a participação de todos os servidores, porque senão o serviço público será extinto”, alertou.

Na assembleia, foram aprovadas autorizações para ingresso de ações judiciais próprias contra a reforma da Previdência, bem como na condição de Amicus curiae nas Ações Diretas de Inconstitucionalidade, que tratam do aumento das alíquotas progressivas de contribuição previdenciária, instituição de contribuição  extraordinária, regras de transição, regime geral de Previdência Social e demais questões específicas dos servidores.

Também foi realizada a eleição de delegados, observadores e suplentes para a reunião ampliada da Fenajufe, que será realizada em Brasília, no dia 7 de março. Foi eleito o coordenador do Sindjus Paulo Falcão para representar a categoria.

O Sindjus-AL informará como será a mobilização da categoria na greve nacional de 18 de março.

 

14 de fevereiro de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *