8 de outubro de 2019

Sindjus-AL participa da plenária da Rede Internacional do Trabalho pela Solidariedade e Lutas

O coordenador Geral do Sindjus-AL, Paulo Falcão, participou da plenária da Rede Internacional do Trabalho pela Solidariedade e Lutas, que se realizou na segunda-feira (07), após a realização do 4º Congresso Nacional da CSP-Conlutas, na cidade de Vinhedo/SP.

O evento reuniu lideranças sociais internacionais que vieram participar do Congresso da CSP-Conlutas e discutir com mais profundidade os problemas da classe trabalhadora nos seus países.

Na Plenária da Rede Sindical Internacional de Solidariedade e Lutas, participaram dirigentes sindicais da Argentina, Chile, Colômbia, Espanha, França, Hong Kong, Itália, México, Palestina, Peru, Síria, Costa do Marfim, Sudão, Uruguai, Venezuela e do Brasil, fazendo a exposição das políticas capitalistas nacionais e internacionais de ataques aos direitos dos trabalhadores e saques das riquezas de seus países.

“Esses ataques se expressam de forma simultânea em todos esses países através das reformas Trabalhista, Previdenciária, privatizações dos serviços públicos de saúde, educação, energia, água e esgoto para obtenção de seus lucros. Em diversos países, acontece a prisão de dirigentes sindicais e estudantis que resistem e combatem esses ataques, como a prisão política do sindicalista petroleiro argentino Daniel Ruiz, que se encontra encarcerado há mais de um ano, por ter participado e liderado as greves contra a Reforma da Previdência do governo Macri”, revela Falcão.

De com o sindicalista, “em todo o planeta, a população se organiza em seus partidos políticos de esquerda, movimentos sindicais e estudantis para enfrentar esses ataques, como acontece em Hong Kong há quatro meses, demonstrando que através da luta unificada é possível superar esse sistema capitalista opressor e explorador e construir uma sociedade verdadeiramente livre e de fato igualitária, o socialismo”.

8 de outubro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *