13 de agosto de 2019

Fenajufe articula reuniões no Senado para reverter danos da reforma da Previdência

Dando sequência ao trabalho de organizar a luta na defesa dos direitos dos Servidores do PJU e MPU, mal foi aprovada a reforma da Previdência em segundo turno na Câmara e a Fenajufe já saiu em articulação de reuniões no Senado. Nesta semana duas reuniões transcorreram com assessorias preparando os encontros com os parlamentares. Os momentos são, ainda, um espaço de apresentação da Federação junto aos congressistas,

Na quinta-feira, 8, os coordenadores Erlon Sampaio e Juscileide Kliemaschewsk reuniram-se com a assessoria do senador Wellington Fagundes (PL/MT). Recebidos pelo Assessor Parlamentar Ananias Martins Souza Filho, o debate girou em torno da reafirmação de posição contrária da Fenajufe à PEC 6/2019. Na avaliação de Souza Filho a reforma chegou blindada ao Senado e sem espaços para alterações, ficando possíveis mudanças para a PEC paralela a ser originada na Casa.

Os dirigentes também registraram junto à equipe, a Nota Técnica elaborada pela Federação, apontando os ataques e os prejuízos ao conjunto dos servidores e dos trabalhadores brasileiros, contidos na proposta de reforma da Previdência imposta pelo governo.

Ainda no encontro os dirigentes foram informados sobre a instalação de uma comissão especial de senadores que acompanharão o debate paralelo da reforma. A informação foi confirmada mais tarde naquele mesmo dia, por ato do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM/AP), tendo o senador Otto Alencar (PSD/BA).

Já na sexta-feira, 9, o encontro foi com a assessoria da senadora Mara Gabrilli (PSDB/SP). Desta vez, os coordenadores Erlon Sampaio e Fernando Freitas levaram, além do posicionamento e do material elaborado pela Fenajufe contra a reforma da Previdência, a preocupação da Entidade com a perda de direitos dos servidores portadores de deficiência bem como a legislação específica do segmento. Os dirigentes foram recebidos pela Assessora Legislativa Melina Papas.

Vale destacar que nesses encontros os coordenadores buscam construir o espaço de discussão com os parlamentares e ainda reforçam solicitação para que os sindicatos da base, nos estados, sejam recebidos pelos senadores.

CSP-Conlutas

13 de agosto de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *