19 de junho de 2019

Sindicatos prestam apoio aos jornalistas contra a redução do piso salarial

Jornalistas alagoanos deflagrarão greve a partir do dia 25 de junho

Os dirigentes do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal em Alagoas (Sindjus-AL), do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) e do Sindicato dos Policiais Federais de Alagoas (Sinpofal) prestaram apoio aos jornalistas alagoanos que estão mobilizados contra a redução salarial de 40% do piso da categoria pelas grandes empresas de comunicação de Alagoas.

O coordenador Geral do Sindjus-AL, Paulo Falcão; o presidente do Sindpol, Ricardo Nazário; e o dirigente do Sinpofal, Jorge Venerando, estiveram na audiência de negociação entre as empresas de jornalismo e o Sindicato dos Jornalistas de Alagoas (Sindjornal), que ocorreu no Tribunal Regional do Trabalho, nesta quarta-feira (19). Sem uma contraposta por parte das empresas, que mantiveram a redução de 40% do piso salarial, a categoria deflagrará greve no dia 25 de junho.

A sessão do TRT foi acompanhada por dezenas de jornalistas, que agradeceram o apoio das entidades sindicais.

Na mobilização, Ricardo Nazário ressaltou que está junto dos jornalistas alagoanos contra a arbitrariedade das empresas de querer reduzir e ameaçar os trabalhadores.

O dirigente do Sinpofal destacou o apoio à paralisação de todos os profissionais de comunicação contra a redução do piso salarial e contra a demissão em massa. “Estamos juntos, não concordamos com isso”, disse.

Paulo Falcão manifestou solidariedade de classe aos jornalistas. “Nesse momento importante da luta dessa categoria contra a redução do piso salarial e contra o desemprego em massa, que é o paradigma que está sendo colocado contra todos os trabalhadores, estamos unidos. Vamos juntos construir essa greve com todos os trabalhadores e com outras categorias. Vamos à luta”, defendeu.

O presidente do Sindjornal, Isaías Barbosa, agradeceu o apoio dos sindicalistas, destacando a luta para combater a redução de salário da categoria pelas grandes empresas de comunicação.

 

19 de junho de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *